top of page

DEPUTADO FEDERAL JOSIAS GOMES - PT/BA - VISITA A UNEB - OPARÁ E REAFIRMA COMPROMISSO DO MANDATO COM O NOVO DEPARTAMENTO DOS POVOS INDÍGENAS, COMUNIDADES TRADICIONAIS E CAMPONESAS



Na tarde de sábado do dia 09 de março de 2024, às 15h  no Centro de Pesquisas em Etnicidades, Movimentos Sociais e Educação, estiveram reunidos a coordenação do OPARÁ, pesquisadores e pesquisadoras com o Deputado Federal do Partido dos Trabalhadores Josias Gomes e seus assessores com o objetivo de fortalecer as políticas públicas e a intervenção do parlamentar na apresentação de emendas previstas no Ordenamento Jurídico do País, que viabilizem a consolidação da proposta pedagógica e das instalações físicas do Campus Intercultural OPARÁ - DCT - XXVI da UNEB no sertão de Jeremoabo – Bahia.


Diálogos e reflexões sobre a região, educação, conjuntura e formação sócio-política:


O parlamentar vem acompanhando o processo de implementação do Campus e abriu a reflexão acerca da necessidade da formação científica, mas também a contínua formação da consciência crítica, cidadã e política das pessoas e lideranças envolvidas nos processos e nos projetos das políticas públicas na região. A coordenadora do OPARÁ, Profa. Floriza Sena destacou a relevância da criação do Campus Intercultural Opará, da perspectiva vanguardista da UNEB e do pioneirismo no Brasil e Nordeste, com atenção exclusivamente voltada para a concepção de mundo e as identidades dos Povos Indígenas, Quilombolas, Camponeses e outros Povos Tradicionais.





As pesquisadoras e os pesquisadores destacaram a importância da militância acadêmica, de uma ciência decolonial que preserve e ressignifique a memória ancestral, os processos educativos que despertem as lutas ancestrais e contemporâneas. O Deputado Josias Gomes com sua sensibilidade e compromisso sócio-político como em outras ocasiões continuou colocando seu mandato à disposição para viabilizar e reafirmou o compromisso feito ano passado em Jeremoabo onde destinou uma emenda parlamentar no valor de dois milhões e quinhentos mil reais (2.500.000,00) com a finalidade de equipar e estruturar todos os espaços do Campus e atendimento aos cursos.


"Numa perspectiva dialética nada cai do Céu para a Terra e sim da Terra para o Céu", a implementação do Campus é resultado de uma luta ao longo de mais de 15 anos envolvendo lideranças dos movimentos indígenas, quilombolas, movimentos sociais, educadores, pesquisadoras e pesquisadores, lideranças populares e políticas. A coordenadora também, destacou a dedicação da Magnífica reitora, professora Adriana Marmori com seu grupo gestor e o apoio do Comitê de Bacias Hidrográficas do São Francisco na pessoa do presidente José Maciel Nunes e do coordenador da CCR Submédio Claudio Ademar Silva.


Nesta cena o Campus já nasce com a oferta da Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena com habilitações em Ciências Humanas e Sociais, Ciências da Natureza e Matemática, Linguagens e Artes; e do Curso de Pedagogia Intercultural de Educação Escolar Indígena; um Polo do Mestrado em Estudos Africanos, Povos Indígenas e Culturas Negras. Ainda no ano de 2024 haverá abertura de duas turmas especiais – PARFOR EQUIDADE dos cursos: Licenciatura em Pedagogia Quilombola e Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena.


Como projetos futuros estão os cursos de Engenharia Agronômica, Pós Lato Sensu em Educação Especial e Inclusiva, além de projetos de Extensão de Sustentabilidade e Manejo para os Povos Indígenas, Comunidades Tradicionais e Camponesas, o Observatório do Meio Ambiente para Educação gestão ambiental, pesquisas e estudos do clima nos territórios que compõem a Bacia do São Francisco no norte da Bahia.

“As conquistas são frutos da mobilização e da luta no espaço, das disputas políticas que inevitavelmente são carregadas de tensões, de interesses e o nosso mandato continua na defesa do povo e das Comunidades Tradicionais da Bahia e do Brasil” finalizou o Deputado Josias Gomes - PT - BA.


Finalmente a coordenadora do OPARÁ agradeceu a presença do deputado, seus assessores e o empenho das pesquisadoras, pesquisadores, secretárias, técnicos, estudantes, bolsistas e das lideranças e instituições que partilham desse sonho e de sua materialização nesse lugar chamado Sertão.



Por Dorival Pereira

Pesquisador OPARÁ

18 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page