• ASCOM OPARÁ

COMUNIDADES QUILOMBOLAS E OPARÁ FAZEM PERCERIA PARA COMEMORAR O NOVEMBRO NEGRO EM JEREMOABO

Importante Roda de Conversa foi realizada no dia 05.11.2020, de forma virtual e presencial, reunindo representantes das Comunidades Quilombolas de Jeremoabo BA, representação indígena e Pesquisadores do OPARÁ UNEB, dando início às Comemorações do Novembro Negro.

O diálogo girou em torno da implantação do OPARÁ como Centro de Referência para Povos Tradicionais nos Territórios de Itaparica, São Francisco e Nordeste II no Espaço do CETEPE: Centro Territorial de Educação Profissional do Semiárido do Nordeste II de Jeremoabo BA (antiga Escola Agrícola) aproveitando a infraestrutura já montada com dormitórios, salas de aulas, laboratórios, refeitórios e área para cultivo e produção. Projeto já pleiteado pelos indígenas visa atendimento à Educação Superior em Regime de Alternância para os Povos e Comunidades Tradicionais que foram historicamente excluídos dos processos educacionais. A UNEB através do OPARÁ: Centro de Pesquisas em Etnicidades, Movimentos Sociais e Educação já é referencia em nossos territórios de identidade no atendimento aos Povos Indígenas no que tange a oferta de formação Continuada de Professores com a Ação Saberes Indígenas na Escola, Cursos de Graduação e Especialização e mais recentemente está anunciando vagas para Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Estudos Africanos, Culturas Negras e Povos Indígenas. As Comunidades Quilombolas convocou a coordenação do Centro de Pesquisas desta conceituada Universidade para dialogar as possibilidades de atendimento também para a Educação Quilombola.


Foram destacados o estágio atual da solicitação já encaminhada ao Governo do Estado e Reitoria da UNEB; as razões e necessidades dos povos tradicionais terem seu espaço de formação continuada e ensino superior; planejamento dos próximos passos e agenda com políticos e instituições. A coordenadora do OPARÁ, professora Floriza Sena informou que no projeto encaminhado ao Governador Ruy Costa e à Reitoria da UNEB pelo Departamento de Educação Campus VIII de Paulo Afonso, as Comunidades Quilombolas também estavam contempladas.

Discutiu-se também a continuidade do novembro Negro, que deverá percorrer em todo mês de novembro com várias atividades temáticas como a “Participação do negro para formação do povo jeremoabense”; “Educação Quilombolas Contextualizada”, “Cultura e religiosidade quilombola”, além de Festival de Talentos Quilombolas, história das comunidades e “revivendo celebrações quilombolas”.


Estiveram presentes representantes de oito comunidades quilombolas jeremoabense (Adriana, Sitio Alagoinhas, Bananeirinha, Juazeiro dos Capotes, Casinhas, Viração, Baixão de Cima, Tapera), Associação de Pequenos Agricultores de Brejo Grande, Aghenda, Pesquisadores do Opará (Floriza, Dorisval, Valda, Camila, Denise, Maurício e Pedro Son) e representação indígena (Rodolfo).


Próxima Roda de Conversa ficou marcada para dia 10.11.2020, às 14 horas, com o tema “relembrando e refletindo as lutas afrodescendentes”.


Pedro Son

Líder da Associação da Comunidades Quilombolas de Jeremoabo

Pesquisador do OPARÁ - UNEB


59 visualizações

Fale conosco

Opará - Centro de Pesquisa
 

Rua do Bom Conselho, 179

Bairro: CHESF

Vizinho a APAE
oparauneb8@gmail.com

Tel: 75 3281 7356 ou 6585 (Central)

Ramal: 230
 

Por favor preencha o formulário abaixo
e entraremos em contato em breve: